Volume 22 - Novembro de 2017
Editor: Giovanni Torello

 

Maio de 2007 - Vol.12 - Nº 5

France - Brasil- Psy

Coordenação: Docteur Eliezer DE HOLLANDA CORDEIRO

Quem somos (qui sommes-nous?)                                  

France-Brasil-PSY é o novo espaço virtual de “psychiatry on  line”oferto aos  profissionais do setor da saúde mental de expressão  lusófona e portuguesa.Assim, os leitores poderão doravante nela encontrar traduções e artigos em francês e em português abrangendo a psiquiatria, a psicologia e a psicanálise. Sem esquecer as rubricas habituais : reuniões e colóquios, livros recentes, lista de revistas e de associações, seleção de sites.

Qui sommes- nous ?

France-Brasil-PSY est le nouvel espace virtuel de “psychiatry on line”offert aux professionnels du secteur de la santé mentale d’expression lusophone et française. Ainsi, les lecteurs pourront désormais y trouver des traductions et des articles en français et en portugais  concernant la psychiatrie, la psychologie et la psychanalyse. Sans oublier les rubriques habituelles : réunions et colloques, livres récentes, liste de revues et d’associations, sélection  de sites

SOMMAIRE (SUMÁRIO):

 

  • 1. HOMMAGE À Edouard ZARIFIAN (1941-2007) (Homenagem a Edouard Zarifian)
  • 2. DES PEDOPHILES APPELÉS A TESTER UN NOUVEAU TRAITEMENT (Pedófilos convidados a testar um novo tratamento)
  • 3. LIVRES RÉCENTS (Livros recentes)
  • 4. REVUES (Revistas)
  • 5. ASSOCIATIONS (Associações)
  • 1. HOMMAGE À Edouard ZARIFIAN (1941-2007) (Homenagem a Edouard Zarifian)

    E. de Hollanda Cordeiro

    Em duas edições da revista Psychiatrie Française,  homenagens foram feitas a Edouard ZARIFIAN, psiquiatra de renome internacional recentemente desaparecido.  

    O Professor Roland GORI(1) na Lettre de Psychiatrie Française de março, evoca de maneira brilhante e precisa  o desaparecimento deste notável psiquiatra francês, que  faz parte dos grandes psiquiatras da tradição médica-filosófica (…) Interno dos Hospitais de Paris em 1967, Doutor em medicina em 1973, Chefe de Clínica em neuro-psiquiatria do hospital  Paris-Cochin, E. ZARIFIAN foi nomeado  Professor de Psiquiatria e de Psicologia médica na universidade de Clermond-Ferrant em 1981. Poucos anos depois, em 1984, foi nomeado Professor titular da cadeira de psiquiatria e de psicologia médica da Universidade de  Caen. Ex-aluno de Jean DELAY e de Pierre DENIKER, interessou-se  no início de sua carreira  pela psicofarmacologia e a psiquiatria biológica. Especialista dos estados depressivos e da esquizofrenia, obteve o prêmio  Anna Monica por suas pesquisas sobre a depressão.Escreveu livros que  tornaram-se best sellers,  como Les Jardiniers de la folie (1998), e Des Paradis plein la tête (1994). Ele   citou a  historiadora da psicanálise  E. Roudinesco,  que notou o lugar preponderante que Edouard Zarifian « ocupou nos debates entre  os partisãos  do enfoque psíquico  e os defensores do enfoque cerebral, sustentando que a crença num psiquismo sem cérebro era tão errada como a concepção cientista de um cérebro sem psychê ». Roland GORI evoca também  « a epistemologia do sábio, sua grande lucidêz clínica, sua qualidade de médico escrutando até mesmo os sinais mais sutis da clínica. « Amador de semiologia (…) dotado de generosa  abertura humanista,  ele sabia do que falava ao considerar o psiquismo como sendo organizado  pelo  corpo sutil da palavra, tanto na própria fisiologia como na alquimia de seus efeitos terapêuticos e iatrogênicos.»

    R. GORI  resumiu a intensa atividade científica do autor que hoje homenageamos:   ele realizou filmes médicos, numerosas emissões em rádios e televisões, fez cerca de 50 documentários ( …) Autor de dez livros, de 450 artigos científicos,era  membro de 32 sociedades científicas  francesas e estrangeiras, membro também de 39 comités editoriais de revistas francesas e estrangeiras. Expert da OMS, membro da comissão científica do INSERM, da comissão 30 do CNRS e  foi colaborador de vários ministros sobre assuntos relacionados com a saúde menta  e o  consumo de medicamentos psicotrópicos na França.

    Em homenagem  a Édouard ZARIFIAN, Alain Braconnier e Pierre Ferrari(2) destacam igualmente  as qualidades humanas do colega desaparecido-homem amoroso da vida, generoso e de grande sensibilidade-, sua  intensa atividade científica de pesquisador  e uma  prática psiquiátrica marcada pela qualidade de  sua relação terapêutica com os pacientes que tratava. Eles salientam que o « interesse de Zarifian pela psiquiatria biológica nunca lhe fez perder de vista que o ser humano como sujeito devia  ficar no centro de toda pesquisa como de toda atividade  terapêutica. Mesmo reconhecendo  sua grande importância no processo de desalienação do doente mental, ele adotou uma distância crítica com relação à  psiquiatria biológica, sem contudo abandonar suas pesquisas nesse domínio.»

    Assim ele salientou a necessidade de desenvolver « no âmago da  psiquiatria e na pesquisa, a  psicopatologia como dimensão específica, objeto de uma pesquisa rigorosa por meio de métodos específicos. Esta posição levou- o a aproximar-se do pensamento psicanalítico e de psicanalistas como Daniel Widlöcher, Pierre Fédida e Roland GORI, escreveram Braconnier e Ferrari.»

    Por fim, Édouard Zarifian advertiu sobre « os  riscos para  a psiquiatria mundial de uma possivel sujeição  do pensamento psiquiátrico às forças econômicas, sob a pressão de  uma orientação exclusivamente biológica e comportamental, e  o risco de excluir a escuta e o  sofrimento do sujeito ».

    1) Roland GORI, in Lettre de Psychiatrie Française N° 163, março de 1967, Corlet imprimeur, Condé-sur-Noireau, França

    2) Alain BRACONNIER e Pierre FERRARI, in  Lettre de Psychiatrie Française N° 164, abril de 1967, Corlet imprimeur, Condé-sur-Noireau, França

     

    2. DES PÉDOPHILES APPELÉS À TESTER UN NOUVEAU TRAITEMENT (L’EXPRESS DE 14/0507)

        (PEDÓFILOS CHAMADOS PARA TESTAR NOVO TRATAMENTO)

    Tradução e comentários : Eliezer de Hollanda Cordeiro

    Um  psiquiatra francês recruta pela internete pedófilos recidivistas dispostos  a participar de uma  pesquisa sobre a  avaliação da eficiência de dois medicamentos considerados como capazes de   « diminuir o desejo sexual  para que ele  volte a  um nivel controlável, impedindo assim a realização do desejo impulsivo proibido ». Segundo Serge Stoléru, o pesquisador  do INSERM responsável do projeto,  « o  novo tratamento proposto é reversivel, ao contrário da castração química dos delinqüentes sexuais ».

     

    No apelo lançado ao mesmo tempo a pedófilos  condenados pela justiça e a delinqüentes não condenados, a equipe do Doutor Storélu  escreveu: « Tudo será feito de acordo   com as autoridades afim de garantir o segredo profissional . Os participantes não  correm nenhum risco », precisou   o médico. Eles  serão acolhidos em Paris, Lyon, Suresnes e Villejuif .  « E deverão ter sofrido pelos menos uma recaida com passage à l’acte(realização do desejo impulsivo proibido)  no decurso de um tratamento pela psicoterapia ou por medicamento ».

    O Doutror Storélu deseja recrutar 48 pacientes durante dois anos para testar a eficiência do acetato de Cyprotérone (laboratórios Schering AG., cujo nome comercial é Androcur) e a Leuproréline ( laboratórios Takeda, cujo nome comercial  é Enantone), normalmente  utilizados em outra indicações. « Nossos conhecimentos atuais não  nos permitem  dizer qual dos dois medicamentos estudados é o melhor  », pode-se ler na informação que será dada aos pacientes.

    « O número de doentes testados parece à primeira vista muito pequeno, mas não se trata de medir os efeitos secundários de um medicamento ainda pouco conhecido. Não se trata de moléculas novas. Elas são bem conhecidas e prescritas há muitos anos, mas, para esta indicação específica, nosso estudo  será o maior ensaio terapêutico até hoje realizado », disse o Doutor Storélu.

    O Androcur é indicado para tratar a hiperpilosidade feminina  e  certos cânceres da próstata. O Enantone é indicado  em caso da puberdade precoce e em certos cânceres, como o da próstata. O primeiro dispõe de uma autorização de comercialização legalizada pela AMM(Autorisation de Mise sur le Marché), a indicação sendo a redução da  libido. Não é o caso do  segundo medicamento, « o que é paradoxal se levarmos em conta sua eficiência terapêutica ».

    O projeto foi apoiado por Nicolas Sarkozy  quando ele era ministro do Interior (Segurança pública), época em qua a luta contra a pedofilia tornou-se um debate politico importante.  Entretanto,  os primeiros que defenderam o projeto atual  pertenciam ao governo do Primeiro ministro socialista  L. Jospin, cujo Ministro da Saúde era Bernard Kouchner, personalidade importante   por sua ação humanitária mundial através Médecins sans frontières. O projeto foi apoiado também  pelo Primeiro ministro conservador  J.P. Raffarin, que sucedeu a L. Jospin.

    MEUS COMENTÁRIOS

    Em Tratamento químico dos delinqüentes sexuais(POLBr novembro 2004)  traduzimos um artigo  do Jornal de Orléans, La République du Centre, no qual psiquiatras comentam as pesquisas do Doutor Serge Stoléru.

    UMA MULETA DE UTILIDADE MOMENTÂNEA

    Phillipe Carrière, psiquiatra na prisão  de Saint Brieuc, explicou  que " para aqueles cuja libido é mal organizada com relação ao objeto, cujo desejo está enraizado no psiquismo e não depende dos hormônios, nas personalidades perversas que tiram prazer do sofrimento que infligem a outros, os medicamentos não trarão resultados ".

    Já o doutor Roland Coutenceau, psiquiatra-forense dos mais conhecidos na França, observou que  " não se deve imaginar que um medicamento miraculoso seja a solução para o problema da delinqüência sexual. Ele considera que o tratamento químico é uma muleta de utilidade momentânea durante o período de amadurecimento da personalidade do delinqüente. A agressão sexual é uma patologia da relação humana que não é somente ligada aos hormônios. Cuidar de um delinqüente sexual  é conduzi-lo a viver sua sexualidade com o consentimento de um partenário adulto. O medicamento deve ser acompanhado de um tratamento psicológico e de um controle social, por exemplo a obrigação de apresentar-se ao comissariado com regularidade ou usar um bracelet eletrônico".

    MEUS COMENTÁRIOS

    As pesquisas dirigidas por Serge Stoléru ocorrem num momento bem sensivel para a sociedade francesa, após vários crimes cometidos por pedófilos que beneficiavam de liberdade condicional. Mais ainda, as pesquisas foram anunciadas durante a campanha eleitoral, onde os temas relacionados com as delinqüências ocuparam um lugar importante. A velha oposição entre o inato e o adquirido ressurgiu então, notadamente quando um dos candidatos propôs combater os delinqüentes por meio de testes capazes de  indicar sinais precoces (distúrbios do comportamento) em crianças,  desde os tres anos de idade.

    Desta forma, a questão  do tratamento dos pacientes pedofílicos está sendo  objeto de muitas polêmicas entre  especialistas. Os psiquiatras psicanalistas dão ênfase à dimensão social e psicopatológica da doença. Mas os fracassos dos tratamentos psicoterápicos, de inspiração psicanalítica ou não, são numerosos. Já os clínicos que adotam explicações biológicas encontraram na descoberta das recentes pesquisas, um apoio às idéias de que  o tratamento hormonal é capaz de  tratar a delinqüência sexual.

    Ao meu ver, as posições de Roland Coutenceau  são  mais interessantes na medida qm que elas  levam em conta as outras  duas posições citadas.

    Para terminar, lembremos que já foram  publicados na POLBr  dois outros artigos relacionados com esta questão : Lei sobre doentes mentais autores de crimes e delitos e Não se pode prever que  uma criança de tres anos se tornará delinqüente.

    3. LIVROS RECENTES

    La Lettre de Psychiatrie Française de abril 2007  propõe aos leitores os seguintes livros publicados :

     

    *Supériorité de l’éthique : de Schopenhauer a Wittgenstein et au-délà

    AUDI Paul

    Flammarion, 9,50 euros

     

    *L’éthique aujourd’hui : maximalistes et minimalistes

    OGIEN Ruwen

    Gallimard, 6,6O euros

     

    *Neuropsychologie de la maladie de Parkinson et des syndromes apparentés

    DUJARDIN Kathy, DEFEBVRE Luc 

    Masson, 45 euros

     

    *Durée et simulatanéité : à propos de la théorie d’Einstein

    BERGSON Henri

    PUF, 11 euros

     

    *Descartes

    Direction MARION Jean-Luc

    Bayarad, 38,50 euros

     

    *L’homme capable : autour de Paul Ricoeur

    PUF, 2O euros

     

    *JFP, Journal Français de Psychiatrie. 26,

    Les dépressions de l’enfant

    Erès, 18 euros

     

    *La mélancolie : leçons cliniques

    Marie-Claude LAMBOTTE

    Economica, 23 euros

     

    *Les cliniques du lien : nouvelles pathologies ?

    PATRIS Michel, FREYMANN Jean-Richard

    Erès, 20 euros

     

    *Les filles et les pères

    BRACONNIER Alain

    O. Jacob, 23,50 euros

     

    *Le génie et la folie : en peinture, musique, littérature

    BRENOT Philippe

    O.Jacob, 23 euros

     

    *Revue Française de Psychanalyse. 5(2006)

    Relation d’objet et modèle de pulsion

    Congrès des psychanalystes de langue française (Lisbonne), mai 2006

    PUF, 31 euros

     

    *Les paradoxes du pardon

    FABRE Nicole

    Albin Mchel, 14 euros

     

    *Un singulier pluriel : la psychanalyse à l’épreuve du groupe

    KAES René

    Dunod, 26 euros

     

    *Aimer ses enfants ici et ailleurs : histoires trnasculturelles

    MORO Marie-Rose

    O.Jacob, 22,50 euros

     

    *La honte : psychanalyse d’un lien social

    TISSERON Serge

    Dunod, 25 euros

     

    *La perversion ordinaire : vivre ensemble sans autrui

    LEBRUN Jean-Pierre

    Denoël, 25 euros

     

    4. REVISTAS

     

    *Abstrac psychiatrie : www.impact-medecin.fr

    *La revue française de psychiatrie et de psychologie medicale : www.mfgroupe.com

    *L’encephale:www.encephale.org

    *Les actualités en psychiatrie: www.vivactis-media.com

    *Neuropsy : www.neuropsy.fr

    *Nervure : rédaction: Hôpital Sainte-Anne, 1 rue cabanis, 75014 paris. Téléphone: 01 45 65 83 09 fax. 01 45 65 87 40

    *Neuronale (revista de neurologia do comportamento) [email protected]

    *PSN :(psychiatrie, sciences humaines, neurosciences) : rue de la convention, 75015 paris. Fax : 0156566566

    *Psychiatrie française : [email protected]

    *Psydoc-broca.inserm.fr/cybersessions/cyber.html

    *Synapse : [email protected]

    *Evolution psychiatrique

     

    5. ASSOCIAÇÕES

     

    *Association française pour l’approche integrative et eclectique en psychotherapie (afiep)

    *Association française de psychiatrie et psychologie legales (afpp)

    *Association française de musicotherapie (afm)

    *Association art et therapie

    *Association française de therapie comportementale et cognitive (aftcc)

    *Association francophone de formation et de recherche en therapie comportementale et Cognitive (afforthecc)

    *Association de langue française pour l’etude du stress et du trauma (alfest)

    *Association de formation et de recherche des cellules d’urgence medico-psychologique (aforcump)

    *Association nationale des hospitaliers pharmaciens et psychiatres (anhpp)

    *Association scientifique des psychiatres de secteur (asps)

    *Association commission des hospitalisations psychiatriques france (cdhp france)

    *Association promotion defense de la psychiatrie a l’hopital general (psyge)

    *Association karl popper

    *Association pour la fondation Henri Ey

    *Association internationale d’ethno-psychanalyse (aiep)

    *Collectif de recherche analytique (cora)

    *Ecole parisienne de gestalt

    *Ecole française de sexologie

    *Ecole de la cause freudienne www.causefreudienne.org

    *Groupement d’études et de prevention du suicide (geps)

    *Groupe de recherches sur l’autisme et le polyhandicap (grap)

    *Groupe de recherches pour l’application des concepts psychanalytiques a la psychose (grapp)

    *Regroupement national en psychiatrie publique (renepp)

    *Société française de gérontologie

    *Société française de thérapie familiale (sftf)

    Société francophone de medecine psychosoma

    *Société française de psychopathologie de l’expression et d’art-therapie(sfpe)

    *Société française de recherche sur le sommeil (sfrs)

    *Société française de relaxation psychotherapique (sfrp)

    *Société française de sexologie clinique (sfsc)

    *Société française de psycho-oncologie/association psychologie et cancers

    *Société ericksonienne

    *Société de psychologie medicale et de psychiatrie de liaison de langue française

    *Association Psychanalytique de France (apf)

    *Société Psychanalytique de Paris (spp)

    *Ecole Freudienne de Paris

    *Mediagora:http://perso.wanadoo.fr/christine.couderc/

    *Agoraphobie.com:http://www.agoraphobie.com/

    *Sitesfrancophones:http://www.churouen.fr/ssf/pathol/etatanxiete.html

    *Distúrbios do humor (afetivos) :    www.depression.ch

    *Estados limites em psiquiatria: tratamento (d. Marcelli): suicidio escuta - 24/24 http://suicide.ecoute.free.fr

    *Informações sobre o suicidio e as situações de crise:       http://www.suicideinfo.org/french

    *Centro de prevenção do suicidio: http://www.preventionsuicide.be

    *Associação  alta ao  suicidio:     http://www.stopsuicide.ch

    *Suicídio : http://www.chu-rouen.fr/ssf/anthrop/suicide.html

    *Drogas :    http://www.drogues.gouv.fr/fr/index.html

    *S.o.s. Réseaux :   http://www.sosreseaux.com/

    *Ireb – Instituto de pesquisas cientificas sobre às bebidas: http://www.ireb.com/  

    *Addica : addictions precarité Champagne Ardenne : http://www.addica.org/

    *Internet addiction : conceito de dependência à internete:    http://www.psyweb.net/addiction.htm

    *Estupefiantes e conduta automobilistica; as proposições  da sfta: http://www.sfta.org/commissions/
    *stupefiantsetconduite.htm

     

     Coordination (coordenador): Eliezer de HOLLANDA CORDEIRO

    [email protected]


    TOP