Volume 22 - Novembro de 2017
Editor: Giovanni Torello

 

Novembro de 2004 - Vol.9 - Nº 11

France - Psy

Atualidades - Informações

Eliezer de Hollanda Cordeiro

Sumário:

  1. Descobertas: a)AIDS: novas perspectivas para o desenvolvimento de uma vacina b)novo tratamento da miopatia c) novas aplicações terapêuticas da neutrina d) os genes não explicam tudo
  2. Tratamento químico dos delinqüentes sexuais
  3. Como avaliar os medicamentos após comercialização?
  4. Reuniões e colóquios
  5. Formações
  6. Associações
  7. Revistas
  8. Seleção de sites
  9. Quem somos

1. Descobertas

a)AIDS: NOVAS PERSPECTIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UMA VACINA

Pesquisadores franceses conseguiram produzir anticorpos capazes de bloquear, em laboratório, a infecção dos linfócitos causadas pelas diferentes linhagens do vírus da AIDS, segundo trabalhos publicados na revista especializada," Immunology ".

Os resultados obtidos  pela equipe de Ara Hovanessian (CNRS-Institut Pasteur, Paris), em colaboração com a equipe de Sylviane Miller (CNRS, Strasbourg ) “abrem perspectivas interessantes para o desenvolvimento de uma vacina contre a AIDS ”, dizem os pesquisadores.

Mais de vinte anos após a identificação do vírus da imuno-deficiência humana (VIH), a pandemia da AIDS continua sendo um dos maiores desafios  à saúde pública mundial, donde a necessidade absoluta de uma vacina.

Um dos desafios desta pesquisa foi de conseguir a produção de anticorpos neutralisantes capazes  de inibir a infecção de novas células, e assim, de reduzir o número de partículas virais e de células contaminadas,de maneira latente, nos diferentes reservatórios do vírus escondidos no organismo.

Os anticorpos fabricados pelos coelhos revelaram-se capazes de bloquar, nas experiências realizadas, a invasão dos glóbulos brancos implicados na defesa do organismo pelas diferentes linhagens do vírus da AIDS. 

b) NOVO TRATAMENTO DA MIOPATIA

Resumo do artigo de Jean Yves Nau publicado pelo jornal LE MONDE de 5/11/2004

Uma equipe francesa inventou uma terapia capaz de revolucionar o tratamento das afecções de origem genética. Com efeito, ela conseguiu corrigir, no rato, as consequências da anomalia genética rersponsável por uma forma de miopatia. Este invenção foi obtida graças a uma nova técnica de biologia molecular, conforme artigo publicado em 4 de dezembro por " Science express, " semanário virtual americano de " Science ".

" Trata-se de uma verdadeira revolução, de um salto tecnológico que vai modificar profundamente não somente o tratamento da miopatia mas também de outras doenças genéticas ", segundo Ketty Schwartz, presidente do conselho científico da " Association française contre les myopathies ".Esta associação sustentou financeiramente os trabalhos científicos realizados pela equipe dirigida por Olivier Danos e Luis Garcia (CNRS-Généthon) trabalhando em colaboração com pesquisadores do Instituto Cochin de Paris.

A técnica de terapia gênica inventada é chamada "saut d'exon" (ou "exon skipping"). Ela intervem na " l'épissage ", uma fase que se situa na cronologia  do processo conduzindo à criação das proteínas a partir da informação contida no gene. A nova terapia permite o restabelecimento da fabricação de uma proteína nas células onde o patrimônio hereditário alterado impede esta produção. Este resultado espetacular foi obtido graças a introdução, nos organismos  dos animais doentes, de um vírus  portador de uma molécula capaz de inibir o " exon " anormal durante o processo de formação do gene.

"Outros trabalhos continuam sendo realizados em ratos portadores de células musculares  humanas. Se eles derem certo, ensaios clínicos poderão ser feitos em pessoas sofrendo da miopatia  de Duchenne".

c) NOVAS APLICAÇÕES TERAPÊUTICAS DA NEUTRINA

Tradução e resumo do Artigo de Florence Heinburger publicado na revista “L'Express”, número 2784, Outubro 2004.

Uma descoberta foi realizada há pouco tempo pela equipe de pesquisadores de Anne Eichmann, biologista do INSERM (Instituto Nacional da Saúde e da Pesquisa Médica). A Neutrina é uma proteína que desempenha um papel importante na modelagem dos neurônios e dos vasos sanguíneos, sistemas que apresentam muitas semelhanças entre eles.

Até agora, pensava-se que a Neutrina só desempenhasse um papel no crescimento dos neurônios, sabe-se agora que essa molécula desempenha também um papel de " guia " do sistema vascular  no momento da formação dos tecidos e órgãos. Quando a Neutrina  se liga aos receptores  presentes nas células endoteliais do coração e dos vasos, o resultado deste processo biológico vai orientar as células vasculares e irrigar células-alvos.

 

Esta descoberta abre perspectivas para inéditas  formas terapêuticas. Com efeito, o controle do crescimento ou da degenerescência dos vasos sanguíneos pode ser capaz de impedir o desenvolvimento de tumores ou a isquemia.  Estes tratamentos contra a proliferação dos vasos sanguíneos devem ser comercializados muito em breve.

d)OS GENES NÃO EXPLICAM TUDO

Artigo de Vincent Olivier, L'Express de 01/11/2004

O genoma humano parece  menos rico do que se pensava. E se tivéssemos superestimado o seu papel nos mecanismos da vida ?

A vida seria somente uma questão de genes ? Invocou-se, recentemente, o gene da fidelidade. Um pouco antes, o da agressividade, da atração pelas drogas... E mesmo, há cerca de dez anos, o gene da homosexualidade - reivindicado, aliás, por uma parte da comunidade gay americana, como se este determinismo a desculpasse moralmente de suas  preferências amorosas.

Se acreditássemos em alguns cientistas, tudo, do comportamento humano às doenças de civilização, seria modulado, de uma certa maneira, e mesmo controlado pelos genes. Que se trate do câncer do seio, do diabetes ou mesmo do colesterol, não se passa uma semana sem que uma equipe anuncie haver isolado " o "gene responsável  de uma determinada patologia. Ao ponto que sociedades privadas propuseram às pesoas interessadas o estabelecimento de uma carta genética individual  por 500 dólares cada uma) considerada como capaz de dar todas as informações sobre a matéria.

Eis que pesquisadores americanos acabaram de colocar em dúvida esta tese. Primeiro, abaixando o número de genes humanos a cerca de 25 000, em vez de 100 000 como se pensava ainda há tres anos - o que nos coloca ligeiramente acima de um verme microscópico, o C. elegans, que tem 20 000 gênes... Ainda mais surpreendente, cientistas californianos conseguiram retirar de ratos de laboratório uma parte(1%)do genoma.Résultado:nada! Os ratos em questão continuaram levando uma vida absolutamente normal, como se o material genético retirado não lhes fosse necessário.Tudo isso para deduzir o quê ? Quase nada, salvo que a genética ainda não revelou todos os seus segredos. 

Resta a compreender, então, a atração que as outras ciências têm por essa disciplina, em particular as do comportamento. Na França, tal fascinação é muito recente, notou muito bem Pierre Roubertoux, pesquisador no  CNRS, em um livro que deve ser editado muito em breve : " Será que os genes do comportemento existem? ", Odile Jacob, 300 p., 24 €. De fato, explicou Pierre Roubertoux, o enfoque deste assunto na França foi durante muitos anos marcado pela psicanálise e a atração que ela exercia, contrária à lógica neuroquímica. Mas  também pour uma desconfiança com relação à genética, que se traduziu pela inauguração de uma cadeira universitária somente em 1948 (nos Estados Unidos isto ocorreu em 1916 e na Inglaterra em 1917).

Contudo, ajunta Pierre Roubertoux, isto é coisa do passado, agora tudo mudou  na medida em que a França caiu no excesso contrário, num " genetismo "igualmente desmedido.”

 

2. Tratamento químico dos delinqüentes sexuais

Artigo traduzido do jornal " La République du Centre " de Orléans (11/11/2004)

A utilização de medicamentos vai ser experimentada em pedófilos

Psiquiatras dizem que não se deve esperar milagres

O ministro da Justiça, Dominique Perben, anunciou o início de um estudo sobre tratamentos medicamentosos destinados a lutar  contra a recidiva dos delinqüentes sexuais, especialmente os pedófilos, num momento em que estatísticas mostram o crescimento inquietante do número de condenados por atos desta natureza. Este estudo começará no início de 2005 e durará dois anos. As experiências serão realizadas pelo INSERM em 48 pacientes, especialmente antigos condenados por infrações sexuais.

" Nunca, na França, foi feito um trabalho de investigação científica destinado a evitar a recidiva em matéria de delinqüência sexual, um problema preocupante na medida em que as condenações por estupros e delitos sexuais  representam 22% da população carcerária. Note-se que os estupros representaram a grande maioria (3/4) dos crimes sexuais cometidos em menores pelos 8109 condenados  na França por crimes desta natureza. Notemos ainda que 12% dos condenados por delitos e crimes sexuais são recidivistas, os pedófilos representando entre 10 a 30% dos recidivistas, explicou  o ministro.

Não se trata de castração química, mas de produzir um medicamento que leve o delinqüente a abandonar seu comportamento sexual. "

DIMINUIR A LIBIDO

O estudo do professor Serge Storélu tem por finalidade prática obter a autorização de comercializar medicamentos que atualmente só podem ser receitados para distúrbios hormonais  e não para tratar os delinqüentes sexuais. Estes medicaments são  os antiandrógenos (o acetato de ciproterona) utilizados no tramento do câncer da próstata ; e a leuprolerina.

Os efeitos destes medicamentos , que têm por objetivo de diminuir a libido, são reversíveis após um mês ou dois de interrupção do tratamento, segundo Serge Stoléru.

UMA MULETA DE UTILIDADE MOMENTÂNEA

Phillipe Carrière, psiquiatra na prisão  de Saint Brieuc, explicou  que " para aqueles cuja libido é mal organizada com relação ao objeto, cujo desejo está enraizado no psiquismo e não depende dos hormônios, nas personalidades perversas que tiram prazer do sofrimento que infligem a outros, os medicamentos não trarão resultados ".

Já o doutor Roland Coutenceau, psiquiatra-forense dos mais conhecidos na França, observou que  " não se deve imaginar que um medicamento miraculoso seja a solução para o problema da delinqüência sexual. Ele considera que o tratamento químico é uma muleta de utilidade momentânea durante o período de amadurecimento da personalidade do delinqüente. A agressão sexual é uma patologia da relação humana que não é somente ligada aos hormônios. Cuidar de um delinqüente sexual  é conduzi-lo a viver sua sexualidade com o consentimento de um partenário adulto. O medicamento deve ser acompanhado de um tratamento psicológico e de um controle social, por exemplo a obrigação de apresentar-se ao comissariado com regularidade ou usar um bracelete eletrônico ".

 

3. Como avaliar os medicamentos após comercialização?

Entrevista do Professor William DAB, Diretor Geral da Saúde, dada ao

Boletim da Ordem dos Médicos da França, n°8, Outubro 2004-11-08

A direção Geral da Saúde, da  Segurança doença e do  INSERM (Instituto Nacional da Saúde e da Pesquisa Médica) criou, em Agosto, um agrupamento  de interesse  científico de “Avaliação Epidemiológica dos Produtos de Saúde”.

Seu objetivo: facilitar a instauração dos estudos pós-comercialização. Explicações do ProfessorWilliam Lab.

*Questão : Quais são os objetivos desses estudos chamados " avaliação epidemiológica ? "

-William DAB : Em primeiro lugar esses estudos vão avaliar os efeitos sanitários dos medicamentos  em condições reais de prescrição, o que implica o estudo das condições em que eles foram prescritos e utilizados. Procuramos assim melhorar nosso conhecimento sobre a utilidade real desses produtos, que, até agora, nuna foram avaliados  segundo os métodos experimentais.

*Quais foram as necessidades que levaram à elaboração desses estudos ?

-Quando um produto é comercializado, supomos que ele seja melhor do que os outros, tenha um impacto nos tratamentos e traga um benefício quanto a morbidade ou a mortalidade para as populações tratadas. Donde a necessidade de sabermos o que se passa realmente durante um lapso de tempo suficientemente longo e numa amostra da população realmente significativa, e não somente no quadro dos ensaios clínicos. Esta perspectiva médica é diferente do discurso econômico. Aliás, é interessante constatarmos que não temos sistemas de informações suficientemente sólidos sobre os medicamentos após a comercialização dos mesmos.

*Quais os dados que o senhor utilizará na realização desses estudos ?

-Eles são oriundos da base de dados do Segurança doença (Assurance maladie).Obtido o consentimento do paciente, a Segurança doença trasmitirá os dados exclusivamente a equipe encarregada de fazer o estudo.Para nós, a confidência do processo é um ponto fundamental que condiciona o sucesso do trabalho.Notemos que as pessoas trabalhando neste estudo são submissas ao segredo profissional e assinam um engajamento pessoal de respeito da confidência.

Outra coisa, todo o processo de tratamento da informação é realizado com a segurança necessária  e e os procedimentos são verificados com regularidade, audicionados por uma sociedade externa e independente. Enfim, o protocolo de cada estudo, o contacto com os pacientes e os que receitam, assim como o tratamento dos dados, devem ser declarados e aprovados pela Comissão nacional da informática e das liberdades, segundo a regulamentação vigente. 

*Qual é o tipo de estudo agora previsto ?

-Quatro estudos e observações começaram sobre a memantina, indicada no tratamento da doença de Alzheimer ; a télitromicina, indicada na sinusite aguda ; o ácido hialurônico, para o tratamento da artrose do joelho  e a vacina pneumocócica conjugada. Graças a esses estudos, uma nova maneira de trabalhar abre-se em matéria de decisão médica.

 

4. Reuniões e colóquios

LA LETTRE DE PSYCHIATRIE FRANÇAISE propõe as seguintes reuniões e colóquios em Novembro 2004.

*STRASBOURG, 4 e 5 /11: Segundo congresso europeu de Medicina Penitenciária. Informações : e-mail : [email protected]  Site:www.congres-usca.com

*PARIS, 5/11 : Jornada intitulada " Jovens suicidários, hospitalização e depois... "Informações : E-mail : [email protected]

*PARIS, 6/11 : Colóquio intitulado : " L'adolescent à la limite ". Informações : e-mail : [email protected]

*LYON, 6/11 : Colóquio inter-disciplinar sobre " Origem do hjomeme e sofrimento psíquico ". Informações : e-mail : [email protected]

*REIMS, 8/11 : Seminário " A psicanálise face às instituições " Informações : Patrick Chemla, telefone 03 26 40 01 23

*PARIS, 15/11 : Conférences de L'HOTEL DE LAMAIGNON: SOMMEIL ET RÊVE :

Informações : e-mail : [email protected]

*LYON, 18/11 : Conferência organizada pela Sociedade Psicanalítica de Paris(IPA) sobre o tema : " O psicodrama psicanalítico ". Informações : e-mail : [email protected]

*NANTES, 18/11 : Conferência da Sociedade Psicanalítica de Paris sobre o tema : " O pensamento psicosomático ". Informações : e-mail : [email protected]

*PARIS, 18 e 19/11 : Seminário teórico-clínico sobre o tema : " Visão psicanalítica do grupo, do psicodrama, da instituição”. Informações : e-mail : [email protected]

*BORDEAUX, 19/11 : Jornada de estudo sobre o tema : " A questão do poder na instituição. Confrontação de dois mundos ". Informações : Fax : 05 56 01 18 22

*PARIS, 19 e 20/11 : Jornadas sobre o tema : " O sujeito em perigo ". Informações :E-mail : [email protected]

*PARIS, 20 e 21/11:Week end de trabalho sobre o tema : " Aspectos pouco conhecidos e reconhecidos da obra de Mélanie Klein ". Informações : Fax e telefone : 01 45 94 16 30

*PARIS, de 23 a 27/11 : Congresso de psiquiatria e do sistema nervoso central sobre o tema : " A pesquisa em ação :dados clínicos e desafios terapêuticos ". Informações : e-mail : [email protected]

*PARIS, 24/11: Foro/Debate: “AS PSICOTERAPIAS E A LEI”. Informações: Telefone: 01 42 66 46 46

*MARSELHA, de 24 a 26/11: Colóquio organizado pela Brazelton França sobre o tema: " O bom tratamento, do início da vida às primeiras separações”. Informações: e-mail: [email protected]

*PARIS, 25 e 26/11:Congresso da Sociedade Francesa de Oncologoa sobre o tema: " Evolução dos tratamentos do câncer : que impacto psicosocial ? "Informações : e-mail: [email protected]

*BORDEAUX, 26/11 : " Por uma clínica dos sofrimentos psíquicos ligados à precariedade ". Informações : e-mail : [email protected]

 

5. Formações

*A Associação Francesa dos Centros de Consultas Conjugais oraganiza diversas formações.  Contacto : e-mail : [email protected]

*A Associação da Saúde Mental da XIII circunscrição (Centro Alfred Binet) organiza diversas jornadas. Informações : e-mail : [email protected]  Site : www.asm13.org

*O Instituto Francês de Análise de Grupo e de Psicodrama organiza diversas formações.

Contacto : e-mail [email protected]

*O Círculo de Estudos Franceses para a Formação e a Pesquisa Picanalítica de grupo, psicodrama, a instituição organiza diversas formações. Contacto : e-mail : [email protected]   Site : www.ceffrap.info

*O Grupo de Pesquisas sobre Autismo organiza duas formações universitárias. Contacto : e-mail : [email protected]

*A Universidade Paris 8 organiza um diploma de Estudos Superiores de Universidade sobre PSICOSOMATICA : medicina, psicanálise e neurociências. Contacto : e-mail : [email protected]

 

6. Associações

Association Française pour l'Approche Intégrative et Eclectique en Psychothérapie (AFIEP)

Association Française de Psychiatrie et Psychologie Légales (AFPP)

Association Française de Musicothérapie (AFM)

Association Art et Thérapie

Association Française de Thérapie Comportementale et Cognitive (AFTCC)

Association Francophone de Formation et de Recherche en Thérapie Comportementale et

Cognitive (AFFORTHECC)

Association de Langue Française pour l'Etude du Stress et du Trauma (ALFEST)

Association de Formation et de Recherche des Cellules d'Urgence Médico-Psychologique (AFORCUMP)

Association Nationale des Hospitaliers Pharmaciens et Psychiatres (ANHPP)

Association Scientifique des Psychiatres de Secteur (ASPS)

Association Commission Des Hospitalisations Psychiatriques France (CDHP France)

Association Promotion Défense de la Psychiatrie à l'Hôpital Général (PSYGE)

Association Karl Popper

Association pour la Fondation Henri Ey

Association Internationale d'Ethno-Psychanalyse (AIEP)

Collectif de Recherche Analytique (CORA)

Ecole Parisienne de Gestalt

Ecole Française de Sexologie

Ecole de la Cause Freudienne www.causefreudienne.org

Groupement d'Etudes et de Prévention du Suicide (GEPS)

Groupe de Recherches sur l'Autisme et le Polyhandicap (GRAP)

Groupe de Recherches pour l'Application des Concepts Psychanalytiques à la Psychose (GRAPP)

Regroupement National en Psychiatrie Publique (RENEPP)

Société Française de Gérontologie

Société Française de Thérapie Familiale (SFTF)

Société Francophone de Médecine Psychosomatique

Société Française de Psychopathologie de l'Expression et d'Art-thérapie(SFPE)

Société Française de Recherche sur le Sommeil (SFRS)

Société Française de Relaxation Psychothérapique (SFRP)

Société Française de Sexologie Clinique (SFSC)

Société Française de Psycho-oncologie/Association psychologie et cancers

Société d'Addictologie Francophone

Société Ericksonienne

Société de Psychologie Médicale et de Psychiatrie de Liaison de Langue Française

Société Médicale Balint

Union Nationale des Associations de Formation Médicale Continue (UNAFORMEC)

Union Nationale des Amis et Familles de Malades Mentaux (UNAFAM)

Association Psychanalytique de France (APF)

Société Psychanalytique de Paris (SPP)

Ecole Freudienne de Paris

 

7. Revistas

ABSTRAC PSYCHIATRIE : www.impact-medecin.fr

LA REVUE FRANÇAISE DE PSYCHIATRIE ET DE PSYCHOLOGIE MEDICALE : www.mfgroupe.com

L'ENCEPHALE:WWW.ENCEPHALE.ORG

LES ACTUALITES EN PSYCHIATRIE: www.vivactis-media.com

NEUROPSY : WWW.NEUROPSY.FR

NERVURE : REDACTION: HOPITAL SAINTE-ANNE, 1 RUE CABANIS, 75014 PARIS. TÉLÉPHONE: 01 45 65 83 09 FAX. 01 45 65 87 40

NEURONALE (REVISTA DE NEUROLOGIA DO COMPORTAMENTO) [email protected]

PSN :(PSYCHIATRIE, SCIENCES HUMAINES, NEUROSCIENCES) : rue de la convention, 75015 paris. Fax : 0156566566

PSYCHIATRIE FRANÇAISE : [email protected]

PSYDOC-BROCA.INSERM.FR/CYBERSESSIONS/CYBER.HTML

SYNAPSE : [email protected]

EVOLUTION PSYCHIATRIQUE

8. Seleção de sites

ETNOPSIQUIATRIA :   www.ethnopsychiatrie.net

PEDO-PSIQUIATRIA

Associação  HyperSupers  http://membres.lycos.fr/hyperactivite/

PSICANÁLISE

www.carnetpsy.com

Association Psychanalytique de France (APF)

Collège de Psychanalyse Groupale et Familiale www.psychafamille.com

Œdipe www.oedipe.org

Quatrième Groupe http://quatrieme-groupe.org

Société Psychanalytique de Paris www.spp.asso.fr

www.doctissimo.fr

ASSOCIATION FRANÇAISE DES PSYCHIATRES D'EXERCICE PRIVE:www.afpep-snpp.org

Bulletin de L'ordre des Médecins:  www.conseil-national.medecin.fr

Mediagora:http://perso.wanadoo.fr/christine.couderc/

Agoraphobie.com:http://www.agoraphobie.com/

Sitesfrancophones:http://www.churouen.fr/ssf/pathol/etatanxiete.html

Depressão  

Distúrbios do humor (afetivos) :       www.dépression.ch

Estados limites em psiquiatria: tratamento (D. Marcelli): Suicídio Escuta - 24/24 http://suicide.ecoute.free.fr

Informações sobre o suicídio e as situações de crise:       http://www.suicideinfo.org/french

Centro de Prevenção do suicídio: http://www.preventionsuicide.be

Associaçao  Alta ao  Suicídio:     http://www.stopsuicide.ch

Suicídio : http://www.chu-rouen.fr/ssf/anthrop/suicide.html

Toxicomanias e Drogas

Drogas :    http://www.drogues.gouv.fr/fr/index.html

S.O.S. RÉSEAUX :   http://www.sosreseaux.com/

IREB - Instituto de pesquisas científicas sobre as bebidas: http://www.ireb.com/  

ADDICA : Addictions Précarité Champagne Ardenne : http://www.addica.org/

INTERNET ADDICTION : conceito de dependência à Internete:    http://www.psyweb.net/addiction.htm

Estupefiantes e conduta automobilística; as proposições  da SFTA:  http://www.sfta.org/commissions/
stupefiantsetconduite.htm

9. Qui sommes nous?

France-Psy est le nouvel espace virtuel de “Psychiatry on Line” offert aux internautes et aux professionnels du secteur de santé mentale au Brésil.

Notre but est de rendre plus aisé, l'accès à certaines publications en langue française concernant la psychiatrie, la psychologie et la psychanalyse.

Quem somos ?

FRANCE-PSY é o novo espaço virtual de “Psychiatry On Line” dedicado aos internautas e aos profissionais do setor da saúde mental no Brasil.

Nosso objetivo é de facilitar o acesso a certas publicações em língua francesa concernando a psiquiatria, a psicologia e a psicanálise.

O leitor é cordialmente convidado a dar a sua opinião sobre os assuntos acima tratados, propor temas ou questões para as colunas ulteriores, apresentar sugestões para melhorarmos o site, tornando-o mais convivial. A participação dos colegas seria extremamente importante para o autor desta coluna. Meus agradecimentos antecipados a todos.

Contacto: [email protected]


TOP