Volume 11 - Março de 2006
Editor: Giovanni Torello


Outubro de 1998 - Vol.3 - Nº 10

Psiquiatria Baseada em Evidências:

Coordenadora: Dra Ana C Chaves

Pesquisa de Assuntos Médicos e Biomédicos na Internet:
Diferentes Recursos Disponíveis

Antonio Carlos Lopes*
* Médico Residente de Psiquiatria, Escola Paulista de Medicina,
Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP.

Você e seu amigo receberam a designação de oferecer dois seminários sobre doença de Alzheimer: um para especialistas na área; outro para a população em geral. Finalmente você se convenceu sobre a necessidade de um computador para auxiliá-lo na procura de artigos específicos, de algum modo relacionados a esse tema. Ambos procuram a biblioteca médica mais próxima. O seu amigo conhece muito pouco a mais sobre computadores do que você. Pois bem, você então entra em uma enorme fila, esperando acessar os computadores "off-line" da biblioteca, nos quais um acesso à MEDLINE se faz através de CD-ROMS. O seu amigo, por sua vez, prefere simplesmente "brincar" um pouco com um outro computador, apenas conectado à Internet, livre naquele momento.

Uma hora depois, você se depara tendo realizado apenas uma procura na MEDLINE para os últimos cinco anos, nos primeiros CD-ROMS. A bibliotecária já está lhe cobrando pelo excessivo tempo gasto e exagerado número de citações salvas em disquete, enquanto as pessoas atrás de você já começam a resmungar. A melhor alternativa naquele momento é parar e completar a pesquisa talvez noutro dia. Para a sua surpresa, ao aproximar-se de seu amigo, nota-se que já fez a pesquisa completa em toda a MEDLINE desde 1966, uma mensagem de correspondência eletrônica já foi enviada para aquele famoso especialista em doença de Alzheimer, páginas da Internet de auto-ajuda para membros das famílias já foram encontradas, e agora ele está simplesmente lendo a última edição da BMJ no ar! Definitivamente, nessa hora você se sente um velho demenciado!

Isto pode parecer uma brincadeira, mas algo parecido certamente poderia ter ocorrido contigo. Atualmente, a expansão vertiginosa dos recursos da Internet tem oferecido poderosas ferramentas para o pesquisador médico/biomédico. Boa parte destas são ainda desconhecidas pela maioria dos usuários de computadores. De procurar na MEDLINE, a descobrir o endereço eletrônico de uma pessoa, ou apenas ler a última edição de uma revista médica, uma grande variedade de recursos estão disponíveis, desde que se aprenda a utilizar as ferramentas certas para para determinados objetivos.

InterNOT MaDLINE!

Antigamente, a base de dados MEDLINE podia ser acessada apenas em algumas poucas bibliotecas médicas, as quais tivessem obtido licença de uso pela National Library of Medicine (NLM) dos Estados Unidos. No entanto, nos últimos anos, a MEDLINE tem-se tornado disponível em diferentes páginas da Internet, inicialmente com um acesso pago, e mais recentemente de forma gratuita. Um dos mais populares endereços denominam-se PubMed e Grateful Med, da NLM. Ambos oferecem acesso gratuito a referências e resumos na MEDLINE e em outras bases de dados relacionadas à MEDLINE, além do envio de artigos inteiros, mediante cobrança. Estas bases de dados estão organizadas de forma a permitir a procura por tópicos especifícos em sua pesquisa, tais quais "MeSH terms", palavras soltas no texto de resumos, palavras de título de referências, nomes dde autores, tipos de publicação, nomes de revistas/periódicos, etc. Pode-se pesquisar em toda a base de dados (isto é, de 1966 até hoje), ou escolher períodos específicos de tempo (artigos dos últimos 5 anos, por exemplo). Citações específicas podem ser marcadas, de modo que seus resumos podem posteriormente ser lidos.

Algumas empresas também licenciaram a utilização da MEDLINE (como a SilverPlatter e a Ovid), vendendo e distribuindo CD-ROMS da MEDLINE, ou desenvolvendo páginas páginas de acesso pago na Internet. Além do mais, um número crescente de endereços oferecem atualmente acesso à MEDLINE pela Internet, utilizando-se de programas específicos, ou duplicando páginas de acesso a MEDLINE da NLM (veja Tabela 1 e Tabela 2). Alguns endereços exigem um cadastramento prévio (registro) do usuário para a utilização; outros serviços são protegidos por senhas de acesso. Existem páginas de acesso a MEDLINE pela Internet tanto gratuitass, quanto pagas. Dependendo da página, diferentes bases de dados estão disponíveis. A maioria dos serviços também oferecem o texto integral de artigos, mediante o pagamento de uma taxa. Tome cuidado, no entanto, procurando um bom serviço de acesso a MEDLINE pela rede, haja vista que a mesma pesquisa, quando realizada em diferentes endereços de acesso a MEDLINE, pode oferecer resultados diferentes. Inúmeros programas de pesquisa na MEDLINE e freqüências diferentes de renovação da base de dados provavelmente explicam estas discrepâncias. Enquanto certas empresas renovam os registros da MEDLINE na peridiocidade de uma vez por semana, outras simplesmente a atualizam a cada seis meses a um ano (Sikorski & Peters, 1997).

Outras bases de dados, como a EMBASE (equivalente européia da MEDLINE), ou a Cochrane Library, possuem acesso centralizado em umas poucas páginas pagas da Internet (como as da BMJ e da Cochrane Collaboration, respectivamente).

Aranhas, robôs, rastreadores e camundongos

Certamente algum dia cada um de nós deve ter se perdido no emaranhado da rede mundial de computadores. Geralmente sabemos exatamente o que desejamos achar na Internet, mas freqüentemente não temos a menor idéia de onde encontrar. De notícias a manuais médicos, passando por páginas de organizações de auto-ajuda de pacientes, a endereços residenciais e de "e-mail" de qualquer pessoa, informações na Internet podem ser recuperadas facilmente através do uso das chamadas "máquinas de busca" ("search engines", em inglês). Elas representam diferentes endereços gratuitos na Internet, nas quais é possível procurar por tópicos específicos distribuídos teoricamente em qualquer ponto da rede mundial, como endereços de páginas específicas, listas de organizações, páginas de interesse público, etc. Diferentes máquinas de busca vem sendo desenvolvidas ao redor do mundo, recuperando diferentes tipos de dados. As máquinas de busca são capazes de interceptar endereços de diferentes páginas novas na Internet, através do uso de programas denominados "spiders" ("aranhas"), "robots" ("robôs") ou "crawlers" ("rastreadores"). Eles são capazes de explorar periodicamente a rede inteira, buscando por cada página recém-adicionada, por listas de referências a páginas ("links"), etc. A freqüência de realização destas buscas varia de serviço a serviço. Alguns, como a máquina "AltaVista", renovam suas bases de dados a cada 24 horas. Outras permanecem meses sem uma única renovação. Obviamente, as máquinas de busca não são tão perfeitas ou abrangentes. Algumas procuram apenas por novos nomes de páginas, enquanto outras exploram o texto integral de todas as páginas de um serviço, indexando cada palavra encontrada. Algumas máquinas específicas tornaram-se famosas pelos seus espectros e uso abrangente, como a Yahoo, AltaVista, Hot Bot, Excite, Lycos, Infoseek, etc. (Tabela 3). Que criaturas mais sinistras!

As máquinas de busca podem ser classificadas basicamente em dois grupos principais: aquelas com método de busca por organização hierárquicas, e as com organização não hierárquica. No primeiro grupo, tópicos ou assuntos são hierarquizados em uma ordem decrescente de abrangência, dos termos mais amplamente utilizados, a assuntos mais específicos. Por exemplo, caso queira   entrar na página da Universidade de Harvard na Internet, mas não saiba onde ela se localiza, ao procurar em uma máquina de busca deste tipo provavelmente ela procuraria primeiro em uma lista de universidades espalhadas pelo mundo; entraria então em uma lista de universidades dos Estados Unidos, para finalmente descobrir onde está localizada a página da Universidade de Harvard. Tudo o que você necessita fazer depois é apontar o "mouse" sobre o endereço da página mostrada na pesquisa, e entrará automaticamente na página da Harvard. Yahoo e Excite são exemplos destas máquinas de busca. Vantagens: geralmente produzem pesquisas precisas, listando apenas as páginas mais relevantes relacionadas àquele tópico de interesse. Desvantagens: tópicos muito específicos podem não ser encontrados.

Caso esteja procurando por assuntos muito específicos na rede, ou se necessitar listar o maior número possível de páginas na Internet nas quais determinado tópico seja citado, é aconselhável utilizar uma máquina de busca de organização não hierárquica, na qual todas as palavras, em todas as páginas, tenham sido teoricamente indexadas. AltaVista é um bom exemplo de tal máquina. Suponhamos que esteja procurando por textos na Internet relacionados à chamada síndrome de Capgras (uma condição psiquiátrica delirante, rara). Provavelmente haverá poucas (se houver alguma) publicações disponíveis. Uma máquina de busca de pesquisa não hierárquica poderia buscar o maior número de páginas nas quais esta síndrome foi citada. Além do mais, é possível também procurar por outros dados específicos muito úteis, como pelo endereço eletrônico de uma pessoa. Necessita-se apenas digitar o nome do indivíduo (geralmente entre aspas), e selecionar o botão "search" ("procura"). Vantagens: uma pesquisa abrangente é realizada, com o maior número de endereços recuperados. Desvantagem: pode haver muita informação irrelevante, desnecessária, sem qualquer relação com sua necessidade de pesquisa.

Caso necessite enviar uma carta ou uma mensagem eletrônica a alguém cujo endereço lhe é desconhecido (por exemplo, o autor principal de um artigo), algumas máquinas específicas da Internet poderão também auxiliá-lo nesta tarefa. BigFoot, WhoWhere e outros serviços (veja Tabela 4) oferecem pesquisa de endereços residenciais, endereços eletrônicos, telefones de contato de pessoas e organizações e até mesmo mapas de avenidas (especialmente nos Estados Unidos).

No Brasil, há disponíveis algumas poucas máquinas de busca, com diferentes perfis (Tabela 5). Cadê?, por exemplo, é uma máquina de busca nacional com organização hierárquica, estruturada de forma semelhante à Yahoo. Em pesquisas mais específicas, pode-se utilizar da máquina Bookmarks. A Radar UOL também oferece pesquisas abrangentes. Deve-se mencionar o bom meta-rastreador denominaddo Miner. Meta-rastreadores são serviços da Internet capazes de realizar uma pesquisa, ao mesmo tempo, em diferentes máquinas de busca, oferecendo como resultado final a combinação dos resultados das pesquisas em todas as máquinas de busca. Miner oferece acesso não apenas a máquinas de busca brasileiras ou internacionais, mas também a algumas máquinas de busca da área médica, de busca de programas, etc.

A maioria dos países no mundo estão desenvolvendo máquinas de busca de cobertura regional. Uma lista destas máquinas, organizadas por diferentes países, é encontrada na Tabela 6.

Máquinas de busca da área médica e endereços relacionados à Medicina

Apesar dos amplos recursos da Internet de pesquisa na base de dados da MEDLINE, de descoberta de páginas em meio à rede mundial, ou das possibilidades de procura de endereços de indivíduos, os seus interesses talvez sejam mais focalizados, ou menos específicos. Certas pessoas desejam apenas ler as últimas notícias na área médica, ou artigos de educação médica continuada ("continuing medical education - CME"). Seu paciente talvez se interesse por informações gerais sobre o seu problema, ou queira entrar em contato com uma página de um grupo de auto-ajuda.

Alguns endereços na Internet oferecem estes tipos de dados. Abrangem desde máquinas de busca da área médica, amplas páginas de assuntos relacionados a medicina e saúde. Algumas são dirigidas ao clínico, divididas em seções, por especialidade. Outras oferecem "links" a grandes associações médicas, jornais/revistas médicos na Internet, grupos de auto-ajuda, e assuntos relacionados (veja Tabela 7 e Tabela 8). Bases de dados de imagens em Radiologia, cursos de educação continuada (CME), conferências médicas transmitidas ao vivo pela Internet, vídeos de cirurgias, etc., começam a ser utilizados como novas tecnologias.

Consegue entender agora porque seu amigo consegue ser tão esperto?

Tabela 1 - Principais páginas de acesso gratuito a MEDLINE na Internet
(
MEDLINE Resource Centre, 1998).

Nome do site

Endereço

Abrangência

PubMed

www.ncbi.nlm.nih.gov/PubMed

MEDLINE e PreMEDLINE

NLM's Internet Grateful Med

http://igm.nlm.nih.gov/

MEDLINE, PREMEDLINE, OLDMEDLINE mais outras

Healthgate MEDLINE +

www.healthgate.com/HealthGate/MEDLINE/search.shtml

MEDLINE + 6  bases de dados

Healthworks

www.healthworks.co.uk/

MEDLINE, AIDSLINE e TOXLINE

Infotrieve

www.infotrieve.com/freemedline/

MEDLINE, TOXLINE e AIDSLINE

Medscape

www.medscape.com/misc/formmedlineInfLive.html

MEDLINE e AIDSLine

Avicenna

www.avicenna.com/

MEDLINE, AIDSDrugs, AIDSLine, AIDSTrials e Outlines in Clinical Medicine

BioMedNet

biomednet.com/db/medline

"Evaluated MEDLINE"

UKOLN

roads.ukoln.ac.uk/cgi-bin/egwcgi/egwirtcl/mmed.egw

Procura cruzada na OMNI e MEDLINE

 

Tabela 2. Principais páginas de acesso pago à MEDLINE na Internet
(
MEDLINE Resource Centre, 1998).

Nome da página

Endereço

Abrangência

MedGate Access Plan

www.healthgate.com/HealthGate/medgate-sell.html

$14.95/mês

Community of Science

medline.cos.com/

MEDLINE
Várias tarifas baseadas na instituição

KnowledgeFinder

www.kfinder.com/free-medline-testdrive.html

MEDLINE, AIDSLINE, HealthSTAR
$350.00/ano

PaperChase

www.paperchase.com/

MEDLINE, HealthSTAR, AIDSLINE e CancerLit
$150.00/ano

MEDLINE Pro

www.hcn.net.au/

MEDLINE, AIDSLINE, CANCERLit, Bioethics Line e HealthSTAR
(Australiano)$195/ano

OVID

preview.ovid.com/libpreview

MEDLINE mais várias outras bases de dados, com preços individuais

Silverplatter

php2.silverplatter.com/physicians/

parte da Physicians Home Page.
Custos variam, assinatura básica de  (US)$19.95/mês

 

Tabela 3.    Principais máquinas de busca na Internet.

Máquina de busca

Endereço na Internet

AltaVista

altavista.digital.com

Excite

www.excite.com/

HotBot

www.hotbot.com/

Infoseek

infoseek.com/

Lycos

www.lycos.com/

Northern Light

www.northernlight.com

WebCrawler

webcrawler.com/

Yahoo

www.yahoo.com

 

Tabela 4.    Principais máquinas de busca de endereços eletrônicos/domínios na  Internet.

Nome da página

Endereço na Internet

Domain Name
Look-up

www.ibc.wustl.edu/ibc/domain_form.html

World Email

worldemail.com/wede4a.shtml

WhoWhere?

www.whowhere.com/

FOUR11

www.Four11.com/

Bigfoot

www.bigfoot.com/

Find ME-Mail

www.findmemail.com/

Amnesi(DNSs)

www.amnesi.com/

Internet Address
Finder

www.iaf.net/

Switchboard

www.switchboard.com/

Yahoo! (phone/address)

phone.yahoo.com/

Yahoo! (email addresses)

www.yahoo.com/search/people/email.html

MIT's Finger
Gateway

www.mit.edu:8001/finger?

WHOIS

biogopher.wustl.edu:70/7/email/uwho_frm

n2mail

www.n2mail.com:80/

Who's Online?

www.ictp.trieste.it/Canessa/ENTRIES/indexform.html?

Who's Who Online

www.whoswho-online.com/search.html

Ahoy! The Homepage
Finder

metacrawler.cs.washington.edu:6060/

InfoSpace Accumail

www.accumail.com/

Search! Personal Pages

people.farfan.com/

 

Tabela 5.    Principais máquinas de busca brasileiras.

Máquina de busca

Endereço na Internet

Bookmarks

www.bookmarks.com.br/

Cadê?

www.cade.com.br/

Miner

miner.uol.com.br/

RadarUOL

www.radaruol.com.br/

Surf

www.surf.com.br/

Zeek!

www.zeek.com.br/

 

Tabela 6.    Alguns endereços de máquinas de busca específicas de certos  países/regiões.

País/região

Endereço na Internet

Alemanha

www.crawler.de

www.aladin.de

América Latina

www.latinworld.com

ugabula.com

Argentina

www.iwcc.com/directorio/directorio.html

www.gauchonet.com

África

www.woyaa.com/index.html

www.africawire.com/africawire.html

Ásia

www.asiannet.com/search.html

www.orientation.com

Austrália

www.anzwers.com.au/

www.webwombat.com.au/

Canadá

www.maplesquare.com

www.netlinks.net

Chile

www.chilnet.cl/buscai.htm?

www.chile-online.com

China

www.nihao.com

www.chinavista.com/search.html

Espanha

ugabula.com

Estados Unidos da América (EUA)

www.mckinley.com/

home.netscape.com/escapes/search/ntsrchrnd-1.html

Europa

www.euroseek.net/

www.muscat.co.uk/euroferret/

França

rance.ecila.com/english

lokace.iplus.fr

Israel

www.maven.co.il

achla.co.il

Itália

ragno.ats.it/indexuk.html

stoat.shef.ac.uk:8080/iposer

Japão

www.yahoo.co.jp/

www.goo.ne.jp/

México

rtn.net.mx/sbel/

www.mxonline.com

Nova Zelândia

www.accessnz.co.nz

w3serv.com/webs/busynp/yel_menus.shtml

Paraguai

www.yagua.com/

Peru

www.peru-info.com

www.peruonline.com

Portugal

sapo.ua.pt

www.aeiou.pt

Reino Unido

apollo.co.uk/

www.yahoo.co.uk

Suécia

www.polarsearch.com

nwi.ub2.lu.se

Suíça

www.search.ch

Sear.ch

WWW - máquinas de busca mundiais

www.twics.com/~takakuwa/search/search.html

 

Tabela 7.    Diferentes páginas relacionadas a medicina na Internet.
 

Nome da página

Endereço na Internet

Computer in Mental Health (CIMH)

www.ex.ac.uk/cimh/welcome.htm

Cliniweb

www.ohsu.edu/cliniweb/

Doctor's Guide

www.pslgroup.com/docguide.htm

Emergency Medicine

www.emedicine.com

Health Services and Public Health Sites on the Internet Organized by Site Name

weber.u.washington.edu/~hserv/hsic/resource/hsr-ph.html

Mental Health Net

www.cmhc.com/

Medical Matrix

www.medmatrix.org/Index.asp

Myron Pulier home's page

www.users.interport.net/~mpulier/

Oxford & Anglia Mental Health Web

strauss.ihs.ox.ac.uk/oxamweb.html#ebp

Tabela 8.     Alguns periódicos da área de medicina na Internet
 

Nome do periódico/revista

Endereço na Internet

American Journal of Psychiatry

www.appi.org/ajp/

Annals of Internal Medicine

www.ama-assn.org/public/journals/inte/intehome.htm

www.acponline.org/journals/annals/annaltoc.htm

Archives of General Psychiatry

www.ama-assn.org/public/journals/psyc/psychome.htm

British Medical Journal

www.bmj.com/bmj/

Canadian Medical Association Journal

www.cma.ca/journals/cmaj

Journal of the American Medical Association (JAMA)

www.ama-assn.org/public/journals/jama/jamahome.htm

Journal of Neuroscience

www.jneurosci.org/

The Lancet

www.thelancet.com

Nature

www.nature.com

The New England Journal of Medicine

www.nejm.org

Science

www.sciencemag.org

 

Referências

Sikorski R, Peters R. Medical literature made easy - Querying databases on the  Internet. JAMA 1997, 277(12):959-60.


TOP