Volume 11 - Março de 2006
Editor: Giovanni Torello


Dezembro de 1998 - Vol.3 - Nº 12

Coluna do Leitor

Coordenação: Dra Cintia Dias*
* Residente do 3º ano de Psiquiatria do  Departamento de Psiquiatria da UNIFESP/EPM  

Convidamos a Dra Cintia Dias, psiquiatra do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP/EPM, para coordenar essa nova coluna da Psychiatry On Line Brazil: a coluna do leitor. Este espaço, pioneiro, está direcionado ao público leigo que tenha interesse, dúvidas ou necessite de informações na área de Psiquiatria. Estaremos publicando os e-mails de nossos leitores, as respostas de nosso corpo editorial e de professores convidados de acordo com o tema.

Sempre que possível estaremos mostrando outros de sites de informação sobre Psiquiatria para leigos. O nosso principal objetivo é criar um canal de comunicação mais direto entre os profissionais da área (psiquiatras,psicólogos, terapeutas ocupacionais) pacientes, familiares e todos os interessados nesta área, fornecendo material informativo atualizado, de alta qualidade e prestando um serviço de conscientização sobre as doenças mentais para o público em geral.

Neste mês falaremos um pouco sobre Depressão, conforme solicitado por alguns leitores, desde já agradecemos os e-mails e aguardamos novos contatos.

DEPRESSÃO

A depressão é uma doença que traz muito sofrimento para o paciente e para os seus, as dificuldades já começam com as constantes confusões apresentadas por grande parte das pessoas, que pensa:

  • "Ah!, isso é só uma tristeza passageira e sem importância";
  • "É falta de vontade, fraqueza, preguiça, etc.";
  • "Trata-se de um mal da idade... (tanto para adolescentes, como para idosos)";
  • "Se você sair um pouco para se divertir, vai se sentir melhor...".

Imagine alguém que já está sofrendo com os sintomas, pensando desta forma ou sendo "pressionado" pelos outros...

Sem dúvida, nos últimos tempos, muitas informações estão sendo divulgadas, porém ainda existem muitos mitos.

Mas, afinal, como suspeitar de depressão em alguém, ou em si mesmo?

Quando alguém está deprimido apresenta sintomas na maior parte do dia, quase todos os dias, por no mínimo duas semanas. Dentre eles destaca-se:

  • Tristeza, melancolia ou sensação de vazio e/ou
  • Perda do interesse ou prazer.

Além destes, pelo menos três dos seguintes:

  • Dificuldades na concentração, raciocínio, memorização, ou na tomada de decisões;
  • Sentimentos de baixa auto-estima ou de culpa;
  • Irritabilidade excessiva;
  • Perda de energia ou cansaço persistente;
  • Perda (ou aumento) de apetite e/ou de peso;
  • Necessidade diminuída (ou aumentada) de horas de sono;
  • Idéias de morte ou suicídio;
  • Sensação de lentificação ou de inquietude.

Outros sintomas, às vezes presentes:

  • Ansiedade ou preocupação;
  • Pessimismo ou desesperança;
  • Dores sem explicação;
  • Problemas digestivos;
  • Dificuldades sexuais.

Caso você ou algum conhecido seu apresente tais sintomas, vale a pena uma avaliação mais cuidadosa, realizada por um médico (clínico geral ou psiquiatra) que poderá diagnósticar o que  estar acontecendo e qual a melhor conduta.

É muito importante não se desesperar, pois a depressão é uma doença como outra qualquer e há tratamentos eficazes que quanto mais cedo tiverem início, mais rápida será a recuparação.

No próximo mês, continuaremos com o tema depressão, com dicas de sites interessantes sobre o assunto e questões formuladas por vocês.

Aguardamos dúvidas, críticas e comentários...      

Coordenação:
Dra Cintia Dias


TOP