Volume 22 - Novembro de 2017
Editor: Giovanni Torello

 

Setembro de 2011 - Vol.16 - Nº 9

France - Brasil- Psy

Coordenação: Docteur Eliezer DE HOLLANDA CORDEIRO

Quem somos (qui sommes-nous?)                                  

France-Brasil-PSY é o novo espaço virtual de “psychiatry on  line”oferto aos  profissionais do setor da saúde mental de expressão  lusófona e portuguesa.Assim, os leitores poderão doravante nela encontrar traduções e artigos em francês e em português abrangendo a psiquiatria, a psicologia e a psicanálise. Sem esquecer as rubricas habituais : reuniões e colóquios, livros recentes, lista de revistas e de associações, seleção de sites.

Qui sommes- nous ?

France-Brasil-PSY est le nouvel espace virtuel de “psychiatry on line”offert aux professionnels du secteur de la santé mentale d’expression lusophone et française. Ainsi, les lecteurs pourront désormais y trouver des traductions et des articles en français et en portugais  concernant la psychiatrie, la psychologie et la psychanalyse. Sans oublier les rubriques habituelles : réunions et colloques, livres récentes, liste de revues et d’associations, sélection  de sites

SOMMAIRE (SUMÁRIO):

 

  • 1. JORNADA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A DOENÇA DE ALZHEIMER
  • 2. TRABALHO DOS PAIS NÃO É COISA NATURAL, ELE SE APRENDE?
  • 3. COLÓQUIOS E CONGRESSOS
  • 4. LIVROS RECENTES
  • 5. REVISTAS
  • 6. ASSOCIAÇÕES
  • 1) JORNADA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A DOENÇA DE ALZHEIMER

    Resenha e tradução: Eliezer de Hollanda Cordeiro

    Cet élément a bien été ajouté aux favoris de Referências : Jornal  Le Monde | 20.09.11  e Rádio FRANCE INFO

    Hoje é a jornada mundial da luta contra a doença de Alzheimer. Uma doença que atinge  850.000 pessoas em França, às quais vêm se ajuntar 250.000 novos pacientes cada ano. Por causa do envelhecimento da população, o número de casos não cessa de crescer em todos os paises industrializados, atingindo cerca de 35 milhões de pessoas no mundo.  Esta cifra pode até mesmo  aumentar consideravelmente  e atingir 115 milhões de individuos daqui a  2050, segundo a associação  Alzheimer's Disease International (ADI). Mas apesar desses dados impressionantes,  esta doença ainda é bastante negligenciada, continua causando medo e resta muito dissimulada.

    Contudo, cientistas estão movimentando-se na França. Quarta-feira  21 de setembro foi a jornada mundial de luta contra essa doença, jornada que deu lugar a muitas manifestações e iniciativas. Assim, um trem de propaganda chamado “Trem Alzheimer” começou  a percorrer  a França inteira, devendo terminar o seu percurso  em 16  de  Outubro. Pretende-se assim  dar mais informações aos franceses  e mostrar-lhes  a situação atual  das pesquisas sobre esta gravissima doença degenerativa do cérebro. As  pesquisas estão avançando?  Os medicamentos existentes no mercado são eficazes?

    Atualmente, pesquisas estão sendo feitas  no Inserm e no Instituto da memória e da doença de Alzheimer (Im2a), sob a direção  do professor Bruno Dubois, neurologista  do hospital da Pitié-Salpêtrière em Paris. Otimista, ele assegura que as pesquisas  estão avançando  e parecem capazes de encontrar  novos  tratamentos  contra a doença e de diagnosticá-la mais cedo.Entre as pesquisas, citemos as feitas nos domínios http://pubs.lemonde.fr/0/default/empty.gif

    Nda encefalografia, da ressonância magnética,  da identificação de  proteinas especificas no sangue ou no líquido  encefaloraquidiano e as pesquisas biológicas  sobre a predisposição genética no desenvolvimento da doença.

    ARGUMENTOS CIENTÍFICOS

    Trabalhos mostram  que o regime mediterrâneo, a atividade física e atividades estimulantes como a leitura  ou mesmo os jogos eletrônicos de treinamento cerebral,  retardam o declínio cognitivo, disse  o neurologista Jean-François Dartigues, pesquisador do Inserm (unidade 897 de epidemiologia e neuropsicologia do envelhecimento cerebral), também professor de saúde  pública na  Université  Victor-Segalen Bordeaux2. Para o Professor Dartigues, “nada é melhor do que ler e explicar o que lemos  para retardarmos o declínio cognitivo.”

    Outra pesquisa sobre a doença de Alzheimer, intitulada MAPT (Multi-domain Alzheimer Preventive Trial), está sendo atualmente realizada  em  1 680 pessoas com  pelo menos 70 anos de idade. Coordenada pelo professor  Bruno Vellas, geriatra  no CHU de Toulouse , também presidente da associação internacional de geriatria e gerontologia, a pesquisa   "multidomínio"  tem por objetivo  a identificação de  fatores  potencialmente capazes de proteger contra o declínio das performances cognitivas na doença Alzheimer: o  modo de vida ,a alimentação, a atividade fisica e a estimulação  da memória.

    Como disse o  professor Emmanuel Hirsch, diretor do Espaço nacional de reflexão ética sobre a doença  de Alzheimer (Erema) : "Nós não avaliamos  suficientemente a solidão dos  que cuidam desta doença, dos doentes ou dos próximos’’.

    2) O TRABALHO DOS PAIS NÃO É COISA NATURAL, ELE SE  APRENDE

    Eliezer de Hollanda Cordeiro

    Há anos que a psicanalista Claude Halmos colabora com a estação de rádio estatal, FRANCE-INFO.  O jornalista que a recebe,  lê a carta enviada   à especialista por um ou uma  auditor(a). Imagino Claude Halmos submetendo-se  ao tempo escasso e apressado desta emissora de  informações contínuas,  que funciona  de dia e de noite.

    Hoje, Sábado  7/05/2011, a analista responde  à demanda  que lhe  foi enviada por uma jovem de 17 anos,  desejosa de saber se  seus pais têm razão de  se inquietarem tanto por ela: « meus pais não suportam   meu desejo de independência,  de  ter mais liberdade, de encontrar rapazes. Como se meus pais não pudessem suportar  o fato de que não mais sou   uma criança.”

    Claude Halmos, comenta a carta durante uns 5 minutos, tempo aparentemente muito curto para dar a auditora, uma resposta bem detalhada e convincente.  Imagino que a conhecida e brilhante analista não vai improvisar sua resposta, penso que  ela  deve ter tido bastante tempo para prepará-la, consciente de que toda  improvisação e precipitação nestde dominio constitue um risco para a pessoa que consulta pelas ondas, cujo  situação pode até piorar.

    A analista não ignora que a situação é atípica, que sua relação com a auditora  é  incomum, até invertida porque   ela deve responder e falar  enquanto  a auditora vai  somente ouvir!

    Claude Halmos é uma analista tarimbada, autora de vários livros, colaboradora de jornais de renome, por conseguinte ela sabe que não está numa relação de psicoterapia psicanalítica, evitando por conseguinte, toda e qualquer interpretação. Então ela responde medindo as palavras, com muita cautela, aconselhando as vezes, relativisando  sempre os problemas ou situando as dificuldades da auditora   numa perspectiva de relacionamento familiar. Ela pode também levar em conta  as  mudanças sociológicas importantes que abalaram a estrutura familiar tradicional,  o aumento considerável do número de divórcios, de crianças vivendo somente  com um dos pais, do número de familias recompostas,  do trabalho dos pais,  a soma desses fatores vindo complicar   enormemente o trabalho de qualquer  pedopsiquiatra.

    Claude Hamos sabe tudo isso. No caso presente, ela respondeu ‘’que são muitos os pais  que não suportam ver seus filhos crescerem e se emanciparem. Sobretudo na fase da adolescência, quando as mudanças físicas, as transformações do corpo tornam-se perceptíveis, sobretudo quando  adquirem um caráter sexual  manifesto, às vezes ostensivel, sedutor,  provocador(...)  Que o mal estar desses pais, pouco habituados ao processo de autonomização de seus filhos adolescentes, aumenta ainda mais quando os próprios pais  não sabem o que dizer em tais circunstâncias,  nem como  abordar  as questões  psicológicas e afetivas nesta fase crítica que é a adolescência.

    Então, “quando os filhos  se tornam jovens adultos,  descobrem o amor  e trazem para casa seus amigos, iniciando uma relação amorosa  comportando uma atividade sexual,  os pais  podem  se sentir incomodados, ciumentos, impacientes e agressivos,  fontes de tensões e conflitos  no seio da família.

    É verdade que, para um pai,  “nem sempre é fácil  aceitar as primeiras experiências sexuais  de suas filhas,  especialmente se eles não tiveram semelhante liberdade nos tempos de sua adolescência.”  

    De tudo isso, a analista tira uma lição: a “profissão de pai não é evidente, não é simples. Ela se aprende.’’

    Minha conclusão é  que o psicanalista tem de se transformar em  pedagogo quando ele intervem pelas ondas, pela televisão, pela internete, pela mídia.E que  Ele só pode ser psicanalista no recinto adequado,  adaptado e sigiloso de seu gabinete.

    3)COLÓQUIOS E CONGRESSOS

     

    *Octobre 2011 (19 -22)

    À Lyon

    L’Observatoire National Santé Mentale et Précarité organise le Congrès des cinq continents sur le thème ‘’Effets psychosociaux de la mondialisation et santé mentale : pour une écologie du lien social’’.
    Informations : Université Claude Bernard Lyon 1 FOCAL- Congrès 5 Continents 43, boulevard du 11 novembre 1918, Villeurbanne, eFrance

    Téléphone : 33(0) 4 72 43 12 61

    Mél : congrè[email protected]

    Site internet : http://congresdescinqcontinets.org

    *Novembre 2011 ( le 18)

    À Paris

    L’Association Française de Psychiatrie organise un colloque sur le thème ‘’Philosophie et psychiatrie’’.

    Informations et inscriptions :

    Téléphone : 01 42 71 41 11

    Mél : [email protected]çaise.com

    Site Internet : www.psychiatrie-française.com

    *Décembre 2011

    À Paris (du 8 au 10)

    L’Association Française de Thérapie Comportementale et Cognitive(AFTCC) fêtera ses 40 ans à l’occasion de ces journées nationales.

    Informations et inscriptions :

    AFTCC-27 rue de la Saïda 75015 Paris

    Téléphone : 01 45 88 35 28

    Site internet : http://www.aftcc.org/

    Mél : [email protected]

    4. LIVROS RECENTES

    #Après un suicide

    Michel HANUS

    Paris; Vuibert, 2010 - 31€

    # L’éthique médicale et la bioéthique

    Didier SICARD

    Paris : PUF, 2011 - 9€

    #Revue philosophique, 4 (2010)

    Husserl, Bergson, Levinas, Ricoeur

    Maria Dolores CONESA LAERO

    Jean-Louis VEILLARD-BARON,Alain BOYER

    Paris : PUF, 2011- 21€

    #Lacan : points de repère

    Serge ANDRE

    Lormont (Gironde) : La Muette, 2011 - 25€

    #Les séparations à but thérapeutique

    Maurice BERGER

    Paris : Dunod, 2011 - 25€

    #Sigmund Freud : sa vie, son génie, ses limites

    Claude NACHIN

    Paris ; Bréal, 2010 - 26€

    #La revue lacanienne(8)

    La famille, fin d’un drame psychique ? : le dossir

    Toulouse : Erès, 2011 - 17€

    #Les thérapies comportementales et cognitives

    Jean COTTREAUX

    Issy-les-Moulineaux : Masson, 2011 – 33€

    #L’Évolution psychiatrique (4)

    Psychiatrie aux limites

    Issy-les-Moulineaux : Elsevier, 2010 – 25€

    #Le crépuscule de la raison :

    La maladie d’Alzheimer en question

    Jean MAISONDIEU

    Montrouge : Bayard, 2011- 21,50€

    #La paranoïa

    Sophie de MIJOLLA-MELLOR

    Paris : PUF, 2011-9€

    #Qu’est-ce qu’un peuple premier ?

    Catherine CLÉMENT

    Paris : Hermann, 2011- 25€

    #Ethique et recherche biomédicale : rapport 2009

    Paris : Documentation française, 2010 -23€

    #Le soignant et sa conscience :

    La relation clinique comme présence à l’autre et expérience de l’être

    Jean-Pierre GRAFTIEUX

    Paris : S.Arslan, 2011 - 21,50€

    #Ces adolescents qui évitent de penser :

    Pour une théorie du soin avec médiation

    Nicole ANTIPOFF-CATHERINE, Daniel MARCELLI

    Toulouse : Erès, 2011- 23€

    #Soigner la souffrance psychique de la personne : concepts,

    pratiques, perspectives de la psychothérapie institutionnelle

    Pierre DELION

    Paris: Dunod, 2011 - 29€

    #Histoire de la psychiatrie

    Jacques HOCHMANN

    Paris : PUF, 2011-9€

    #Psychothérapie transculturelle de l’enfant et de l’adolescent

    Marie Rose MORO

    Paris : Dunod, 2011-24€

    #La passion de l’ordinaire : miettes sociologiques

    Michel MAFFESOLI

    CNRS Éditions, 2011-25€

    5. REVISTAS

    L’évolution pychiatrique

    L’INFORMATION PSYCHIATRIQUE

    IMPACTE MEDECINE

    LA REVUE FRANÇAISE DE PSYCHIATRIE ET DE PSYCHOLOGIE MÉDICALE 

    L’ENCEPHALE

    PSYCHIATRIE FRANÇAISE

    L’AUTRE, CULTURE ET SOCIÉTÉS

    6. ASSOCIAÇÕES

    MISSION NATIONALE D’APPUI EN SANTE MENTALE

    *ASSOCIATION FRANÇAISE DE PSYCHIATRIE ET PSYCHOLOGIE LEGALES (AFPP)

    *ASSOCIATION FRANÇAISE DE MUSICOTHERAPIE (AFM)

    ASSOCIATION ART ET THERAPIE

    *ASSOCIATION FRANÇAISE DE THERAPIE COMPORTEMENTALE ET COGNITIVE (AFTCC)

    *ASSOCIATION FRANCOPHONE DE FORMATION ET DE RECHERCHE EN THERAPIE COMPORTEMENTALE ET COGNITIVE (AFFORTHECC)

    *ASSOCIATION DE LANGUE FRANÇAISE POUR L’ETUDE DU STRESS ET DU TRAUMA (ALFEST)

    *ASSOCIATION DE FORMATION ET DE RECHERCHE DES CELLULES D’URGENCE MEDICO  PSYCHOLOGIQUE (AFORCUMP)

    *ASSOCIATION POUR LA FONDATION HENRI EY

     


    TOP