Volume 19 - Setembro de 2014
Editor: Giovanni Torello

 

Março de 2010 - Vol.15 - Nº 3

France - Brasil- Psy

Coordenação: Docteur Eliezer DE HOLLANDA CORDEIRO

Quem somos (qui sommes-nous?)                                  

France-Brasil-PSY é o novo espaço virtual de “psychiatry on  line”oferto aos  profissionais do setor da saúde mental de expressão  lusófona e portuguesa.Assim, os leitores poderão doravante nela encontrar traduções e artigos em francês e em português abrangendo a psiquiatria, a psicologia e a psicanálise. Sem esquecer as rubricas habituais : reuniões e colóquios, livros recentes, lista de revistas e de associações, seleção de sites.

Qui sommes- nous ?

France-Brasil-PSY est le nouvel espace virtuel de “psychiatry on line”offert aux professionnels du secteur de la santé mentale d’expression lusophone et française. Ainsi, les lecteurs pourront désormais y trouver des traductions et des articles en français et en portugais  concernant la psychiatrie, la psychologie et la psychanalyse. Sans oublier les rubriques habituelles : réunions et colloques, livres récentes, liste de revues et d’associations, sélection  de sites

SOMMAIRE (SUMÁRIO):

 

  • 1. ANOREXIA MENTAL
  • 2.AUTISMO INFANTIL
  • 3. LIVROS RECENTES
  • 4. REVISTAS
  • 5. ASSOCIAÇÕES
  • 1.ANOREXIA MENTAL

    Referência:Artigo publicado no portal do  Inserm (Institut National de la santé et de la recherche médicale)

    Tradução e resumo: Eliezer de Hollanda Cordeiro, psiquiatra inscrito na Ordem Nacional dos Médicos da França

    A anorexia mental  (a falta de apetite de origem ‘’nervosa’’) se  manifesta por um distúrbio severo do comportamento alimentar, acarretando uma  incapacidade a  calcular  o  próprio peso, seu tamanho e sua forma.  O  medo doentio  de engordar  e (ou) a vontade  obsessiva de emagrecer, são determinantes psicológicos importantes nesta afecção.

    Um distúrbio essencialmente feminino

    Como  reconhecer  uma anorexia ? Pela existência  de sintomas   psicológicos, fisiológicos e comportamentais  : recusa de se alimentar normalmente , de comer  certos alimentos contendo açúcar e lipídios, obsessão relativa ao próprio  peso corporal, impossibilidade de reconhecer sua magreza, ausência de regras, perda dos cabelos, permanente sensação de frio,  cansaço e  mal estar, constipação,  hemorragias, hipercolesterolemia, deshidratação, bradicardia, descalcificação e  osteoporose, baixa  de tensão, etc.

     O prognóstico é severo,  a desnutrição e distúrbios   eletrolíticos  irreversiveis podem  acarretar  a morte. Ainda mais, a anorexia mental é reponsável pela  maior taxa de suicídios  de  todos os  distúrbios  psiquiátricos.

    Dados epidemiológicos  levam-nos a considerar  os distúrbios das condutas alimentares como  uma passagem paulatina  do normal ao patológico.Muitas mocinhas  seguem   um banal regime  de auto-restrição  alimentar antes do verão. Mas se apenas   uma minoria   desenvolverá  uma  anorexia  verdadeira,   os regimes alimentares severos  e os exercícios físicos intensos que os acompanham,  são condutas perigosas  que  podem se  reforçar, evoluir  e  se transformar em formas  patológicas  estruturadas de maneira duradoura.

    Um distúrbio complexo desafiando explicações  simplistas

    O comportamento alimentar depende de  fatores genéticos e psicológicos individuais, estreitamente   relacionados aos fatores ambientais, familiares e socioculturais. Os distúrbios das condutas alimentares  inscrevem-se,pois, num modelo multifatorial  onde  é muito dificil se isolar uma causa prevalecente determinante.

    Existe uma relação  entre distúrbios do comportamento alimentar  e  depressão. A frequência dos episódios depressivos nos pacientes sofrendo de anorexia  é  variável , mas os episódios seriam mais frequentes quando existe uma bulimia concomitante. Notemos que  60% dos trabalhos feitos sobre esta questão  indicam a existência de uma baixa da autoestima antes do  aparecimento de um distúrbio do comportamento alimentar.  A procura  da perfeição  é  outro aspecto da personalidade de tais pessoas.  Nas anorexias mentais acompanhando-se  de  bulimia ("purging type"), são frequentes as personalidades limites  (borderlines), onde a  influência do meio ambiente é preponderante.   Outros trabalhos  indicam que os distúrbios da personalidade  são mais frequentes nas formas mixtas( anorexias-bulimias)  e que os anoréxicos mostram-se  frequentemente fóbicos, dependentes, obsessivos- compulsivos e passivos-agressivos.

    Idade e meio ambiente : o cabo da adolescência      

    A adolescência é um período de vida muito arriscado por causa da maturação  física e psiquica que  a caracteriza.  Constata-se que  os futuros pacientes anoréxicos vivem  mais dificilmente  este período da vida . Suas dificuldades parecem centradas nas imagem do corpo e na imagem de si, intimamente ligadas nesta idade.

    O papel desempenhado pelos  fatores  socioculturais  é dificil de ser demonstrado. Contudo, a literatura especializada  indica   que as patologias  alimentares são  mais frequentes  em  certas atividades profissionais  centradas no corpo e que  aumentam sua idealização,  como ocorre em  dansarinos, manequins, esportistas de alto nivel,etc.

    Contexto familiar

    A dinâmica familiar é um fator muito importante. Contudo,  ainda não se sabe  exatamente  se a alteração da dinâmica familiar é a causa dos distúrbios alimentares  de uma pessoa  ou a consequência da  presença de uma pessoa sofrendo de anorexia  mental. Notemos ainda  uma maior incidência da ansiedade  em tais familias.

    Duas questões suplementares: os pesquisadores  se interrogam sobre o papel  das agressões   sexuais  cometidas durante a infância na patogênese dos distúrbios alimentares.Notemos ainda que  nenhum trabalho sobre gêmeos  poude demonstrar  até agora, um fator de vulnerabilidade familiar de natureza genética.

    Por último, a ‘’terapia familiar sistêmica" é citada como  um enfoque capaz de agir com eficiência nas pessoas sofrendo de anorexia mental.

    REVISTAS

    Sites

     2.AUTISMO INFANTIL

    Referência:(Le Figaro de 8/02/2010)

    Eliezer de Hollanda Cordeiro, psiquiatra inscrito na Ordem Nacional dos Médicos da França

    O diagnóstico do autismo infantil é feito na França a partir dos 3 anos. Outros paises procuram  fazê-lo desde  os 18 meses.

    A partir de http://www.lefigaro.fr/icones/coeur-.gif1980, as síndromes   autísticas  começaram a ser  classificadas como distúrbios invasores do desenvolvimento, eliminando  a noção de psicose autística. Mas  a teoria psicanalítica é ainda muito defendida  e o atendimento continua sendo  sobretudo  psiquiátrico.

    Desde 1970, trabalhos começaram a mostrar  a importância   de um   enfoque educativo e  comportamental no acompanhamento da pessoa  autista, qualquer que seja a idade  da criança.  Mesmo assim,  constata-se ainda  o excessivo envio   dos pacientes  aos hospitais psiquiátricos e  exclusão total  do hospital na idade adulta. ..

    A importância de um diagnóstico preciso e precoce

    Reconhecer que o autismo é um distúrbio do desenvolvimento  é salientar   a importância  de um diagnóstico  preciso, precoce  e capaz  de melhorar a eficiência das intervenções.  Nos paises escandinavos e  anglo-saxões, muito avançados neste domínio, o diagnóstico é   possivel  desde os  18  meses.Mas  perduram erros: pode occorrer que  diagnósticos de esquizofrenia ou de psicose negligenciem outras afecções como a surdez ou a trisomia, detrás das quais pode se esconder o autismo. As consequências?As crianças correm o risco de se instalar no processo autístico  ou apresentar  efeitos secundários aos  tratamentos medicamentosos, afirma Mireille Lemahieu, presidente da l'association Autisme France.

    Atualmente, desde que  o diagnóstico é feito, as famílias devem lutar muito  para que os seus filhos sejam aceitos pela escola e beneficiem dos métodos de aprendizado necessários a uma melhor socialização. 

    As associações de famílias de crianças autistas  esperam que a situação melhore com o novo plano autismo   2008-2010. Este promete  modernizar   as atuais estruturas de atendimento das pessoas autistas  bem como a formação contínua dos psiquiatras.

    3. LIVROS RECENTES

    **Psychiatrie et psychopathologie : les désorganisations psychiques

    Michel de BOUCAUD, Paris, L’Harmattan, 2009-24 €

    **L’Évolution psychiatrique, tome 4, 2009, TRAUMA, Issy les Moulineaux: Elsever, 2009-25 €

    **Médecine des confins de la vie : une approche philosophique pour le patient ALZHEIMER ou en soins palliatifs

    Pierre CORBAZ, Vevey (Suisse) : Aire, 2009-24 €

    **Éthique et recherche biomédicale : rapport 2008, Comité consultatif national d’éthique pour les sciences de la vie et de la santé, Paris : Documentation française, 2009-22 €

    **Éthique médicale  et philosophie : l’apport de l’Antiquité, Jean LOMBARD

    Paris : L’Harmattan, 2009-13 €

    **Adolescence.69, Avatars et monde virtuel, Dr. Serge TISSERON, Philipe GUTTON, Le Bouscat(Gironde) : L’esprit du temps, 2009-23 €

    **Le travail de l’inconscient, Didier ANZIEU, Paris : Dunod -59 €

    **La pensée interdite, Piera AULAGNIER, Paris : PUF, 2009 ,-12 €

    **Psychanalyse ou morale sexuelle : un dilemme centenaire, Sigmund FREUD, Nestor BRAUNSTEINA, Jacques NASSIF, Ramonville-Saint-Agne (Haute Garonne: Erès, 2009-10 €

    **L’Aventure négative, André GREEN, Paris : Hermann, 2009-25 €

    **La souffrance au travail : les soignants face au burn- out, Alexandre MANOUKIAN, Rueil-Malmaison (Hauts-de-Seine) : Lamarre, 2009-20  €

    **Problèmes posés à la psychanalyse : le séminaire, Charles MELMAN

    Ramonville-Saint-Agne (Haute Garonne),  Erès, 2009-12 €

    **Les yeux de Laure : nous sommes tous fous dans un recoin de notre vie,Juan David NASIO, Paris, Payot, 2009-20 €

    **Les grands courants de la psychologie moderne et contemporaine :histoire documentaire des systèmes et écoles de psychologie, Serge NICOLAS, Ludovic FERRAND, Bruxelles : De Boeck, 2009-24 €

    **Naissance et liberté : la procréation, quelles limites, Monique CANTO-SPERBER, René FRYDMAN, Paris : LGE ?2009-7 ,50 €

    **Sigmund FREUD, suite et poursuite, Jean BERGERET, Paris : Dunod , 2009-27 €

    **Travail vivant.1, Sexualité er travail, Christophe DEJOURS, Paris : Payot, 2009-18 €

    **Suicide au travail, que faire ? Christophe       DEJOURS, Florence BEGUE

    Paris : PUF, 2009-12 €

    **Les destins du plaisir : aliénation, amour, passion : séminaire Sainte-Anne,

    années 1977 et 1978, Piera AULAGNIER, Paris : PUF, 2009-20€

    **Les addictions comportementales : aspects cliniques et psychopathologiques, Direction Isabelle VARESCON ; Wavre(Belgique) : Mardaga , 2009-32 €

    4. REVISTAS

    *L’Évolution pychiatrique

    *L’Information Psychiatrique

    *Impacte medecine

    *La revue française de psychiatrie et de psychologie médicale 

    *L’encéphale

    *Psychiatrie française

    5. ASSOCIAÇÕES

    *Mission Nationale d’Appui en Santé Mentale

    *Association française de psychiatrie et psychologie legales (afpp)

    *Association française de musicotherapie (afm)

    *Association art et therapie

    *Association française de therapie comportementale et cognitive (aftcc)

    *Association francophone de formation et de recherche en therapie comportementale et Cognitive (afforthecc)

    *Association de langue française pour l’etude du stress et du trauma (alfest)

    *Association de formation et de recherche des cellules d’urgence medico-psychologique (aforcump

    *Association pour la fondation Henri Ey

     

     


    TOP